Daniel Godri Junior
Segunda à sexta 8h30 às 18h
41 3024-2445

Ele também consegue aproximar o público com histórias de tocar o coração o que faz com que suas palestras se tornem momentos inesquecíveis.

Sucesso X Prazer X Felicidade

por Daniel Godri Junior

Postado em 04/05/2017

Imagine um homem que pega uma locomoção pretendendo sair de uma cidade e chegar à outra cidade a que chamaremos: Felicidade. Suponha que por engano ele tenha pego o ônibus errado. Na melhor das intenções e acreditando que chegaria a Felicidade ele chega a qualquer outro destino.

É exatamente isto que está acontecendo com muitas pessoas e executivos que na melhor das intenções tentam encontrar a felicidade no prazer e no sucesso. Mas afinal o que é felicidade? O prazer faz parte? O que é sucesso?

Tanto cristãos como budistas tem descoberto que nem sempre o prazer traz a felicidade, mas certamente faz parte dela. Ou seja, quem é feliz certamente tem momentos de prazer, mas quem tem prazer não é necessariamente feliz.

O prazer quando é mal utilizado traz conseqüências desastrosas como uma dor de cabeça pela bebedeira passada, um arrependimento por um relacionamento rompido, um sentimento de culpa pelo dever não cumprido...

Por um pouco de prazer podemos ter grandes momentos de arrependimento e de dor. Então significa que o prazer é ruim? Claro que não. Como cristão acredito que o prazer também foi criado e querido por Deus. No entanto, este prazer não pode estar como a finalidade da vida humana, mas como o meio para algo.

Explico melhor: sentimos prazer em comer para nos alimentarmos e nos mantermos vivos. O prazer em comer ajuda na nossa sobrevivência. Então também os outros prazeres, ver, tocar, sentir concorrem para o bem-estar do homem.

No entanto, quando este prazer passa a ser a finalidade de uma vida, muitas coisas ruins acontecem: firo o sentimento dos outros para alcançar o meu prazer pessoal e faço tudo sem medir conseqüências em nome deste prazer. Acabo não mais sendo senhor dos meus prazeres, mas seu escravo. E acredite um escravo raramente é feliz.

O que dizer então de grandes personalidades que teriam “tudo” para ser felizes e não encontram a felicidade? Tem dinheiro, fama, as mulheres e homens que querem, os melhores hotéis, as melhores roupas e os melhores carros, bem como empregos cobiçados. Infelizmente não são exceções aqueles que, tendo tudo isto, se perdem em vícios, problemas mental, desvios de comportamento e depressão.

Também aqui não quero dizer que todas as pessoas que tem bens ou são ricas são infelizes. Tampouco afirmar que isto é a causa da sua infelicidade. Quero sim dizer que dinheiro, fama, ótimos empregos são exemplos de sucesso e não de felicidade.

Em resumo: sucesso é ter tudo o que ser quer e felicidade é querer o que se tem. São coisas diferentes, mas quando confundimos as coisas corremos o risco de, mesmo bem intencionados nesta busca pela felicidade, chegarmos a outro lugar, como a Frustração.

A alegria e a felicidade são uma conseqüência de uma boa vivência e não sorte de alguns como já afirmaram Aristóteles e São Thomas de Aquino.

Ela precisa ser conquistada e não comprada. E o seu “preço” não é barato. Exige renúncia, equilíbrio, perdão e apostar nos relacionamentos.

Há de fato pessoas que tem tudo e não tem nada e outras que não têm nada e tem tudo.
Ricos que são pobres e pobres que são ricos. Quem sabe podemos tentar ser ricos nos dois sentidos, o que você acha? 

Receba
Novidades
Telefone: 41 3024-2445
© 2017 DANIEL GODRI . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.