Daniel Godri Junior
Segunda à sexta 8h30 às 18h
41 3024-2445

Ele também consegue aproximar o público com histórias de tocar o coração o que faz com que suas palestras se tornem momentos inesquecíveis.

Disney: muito mais que um parque, um excelente e bem gerido negocio!

por Daniel Godri Jr

Postado em 04/05/2017

Além de a Disney ser uma empresa que controla um grupo gigantesco de outras companhias como Pixar, ESPN, ABC e tantas outras, ela é sem duvidas um referencial quando se fala em surpreender expectativas e manter os clientes. Com um faturamento médio de 30 bilhões de reais, uma empresa que consegue ano após ano que quase 70% dos seus visitantes estejam retornando pela segunda ou terceira vez merece todo nosso respeito. 

Engana-se quem pensa que e fácil imitar o que eles fazem. Ao que parece nenhum outro parque temático do mundo consegue os feitos que esta empresa consegue. A Disney, por exemplo, tem um dos menores turn overs do mundo. Turn over é a rotatividade de pessoas dentro de uma empresa que é medida ao longo de um ano. Enquanto a taxa de rotatividade dos funcionários de parques temáticos beira os 100%, na Disney a taxa é inferior a 30% no nível operacional e inferior a 6% nos níveis gerenciais. Ela também é considerada uma das melhores empresas para trabalhar e consegue proporcionar o que eles chamam de Momentos Mágicos a pessoas de todas as idades. Não é incomum, por exemplo, ver um idoso encantado e uma criança emocionada.

Com dicas aparentemente simples, mas realmente aplicadas, a Disney a cada ano se reinventa para continuar a proporcionar felicidade a pessoas de todas as idades. Estas pitadas de sabor acontecem com a capacidade de transformar funcionários em membros do elenco, transformar detalhes em toques mágicos e não abrir mão, em hipótese alguma, dos padrões de qualidade estabelecidos.

Estes padrões segurança, cortesia, espetáculo e eficiência norteiam todos os que trabalham direta ou indiretamente com os visitantes.

Ainda podem-se citar como diferenciais da Disney: recompensar e reconhecer membros pelas atitudes em favor da organização ou dos clientes, aprender continuamente, capacidade incrível de comunicação interna, estimular a inovação e criatividade, treinamento continuo e tratar colegas de trabalho como visitantes.

Talvez, ao meu ver, o que mais ressalte no estilo Disney seja a maneira de ver seus clientes: para eles os clientes são hospedes.

Isto significa que para eles os clientes não são um mal necessário, reis, apenas uma fonte de lucro ou visitantes. A definição hospede é quase autoexplicativa. Para um hospede damos o melhor que temos ao nosso alcance. A melhor toalha, o melhor talher, a melhor cama. Evidentemente, por outro lado, não permitimos ao hospede colocar os pés na parede, sujar o chão, gritar alto ou coisas deste tipo. Se por um lado a definição implica em dar sempre o melhor possível, por outro ela implica em determinar limites que não podem ser quebrados. Como por exemplo, aspectos das questões de segurança.

Certamente , podemos concluir, que sempre atrás de um negócio bonito e bem organizado aos nossos olhos existe uma gestão eficiente e eficaz. E ao contrario do que muita gente pensa, existem sim muitas coisas em comum entre administrar um parque de diversões, ou uma empresa de entretenimento, uma indústria, loja ou organização de outro setor.

Por trás da magia, sempre existe a realidade de uma gestão impar, de padrões mantidos e da flexibilidade em favor do cliente e do crescimento. A Disney tem provado ao longo dos anos que sucesso e felicidade se alcançam também se divertindo e divertindo os outros, por que não?

Receba
Novidades
Telefone: 41 3024-2445
© 2017 DANIEL GODRI . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.