Daniel Godri Junior
Segunda à sexta 8h30 às 18h
41 3024-2445

Ele também consegue aproximar o público com histórias de tocar o coração o que faz com que suas palestras se tornem momentos inesquecíveis.

E afinal quando a motivação não resolve?

por Daniel Godri Junior

Postado em 04/05/2017

Freqüentemente os grandes motivadores do país são criticados. Colocados, infelizmente, no mesmo balaio de gatos de pessoas que acham que motivar alguém é só falar "vamos lá, vai dar certo, não desista, levante-se”. Outros vêem a motivação como um meio fácil de ganhar dinheiro enganando as pessoas. Outros ainda acham, erroneamente, que motivar pessoas é contar belíssimas piadas com uma performance teatral, arrancar risadas e apelar para o bom humor. Mas será que motivação é somente isso?

Grandes e clássicos estudiosos da motivação como Maslow, Hesberg, diante de tantas afirmações poderiam se desgostar a respeito disso tudo. Afinal, motivar pessoas é uma técnica que exige preparação cientifica e não simplesmente um bom curso de oratória, uma boa performance teatral ou chavões constantemente repetidos por inúmeros aventureiros que nem sequer chegaram perto de estudar trabalhos sérios sobre o tema.

Alguns salientam que palestras motivacionais não prestam pois seus efeitos duram pouco. Pela mesma lógica poderíamos afirmar que almoçar, tomar banho ou escovar os dentes é desnecessário pois o efeito também dura pouco.

Outros dizem que não adianta estar motivado sem estar preparado. O que eu concordo totalmente. Porém, será que as coisas são antagônicas? Eu penso que não: a motivação me faz acreditar nas chances de vencer, enquanto a preparação me dá subsídios para vencer. Corre-se o risco de alguém preparado não achar que pode vencer pois está desmotivado a tentar. Corre-se o risco de alguém motivado se frustrar por não estar preparado para vencer.

De qualquer maneira mostrarei neste artigo por que a motivação às vezes não é suficiente:

1) Geralmente se precisamos motivar muito os funcionários pode ser sinal de que o clima organizacional não é favorável, as pessoas não são ouvidas, são tratadas como um número, contratamos as pessoas erradas ou ainda a liderança é falha e as metas, visões e valores da empresa não estão claros.

2) A motivação não é suficiente quando a pessoa não está preparada. Por exemplo, diga para uma pessoa qualquer, magrinha de morrer, que ela pode vencer um boxeador profissional e espere o resultado. Eu arrisco: nocaute.

3) A motivação não é suficiente quando não temos condições físicas e habilidades natas de sermos os melhores no que fazemos. Por exemplo um jogador de basquete de 1,60m ou um ginasta de 2,00m de altura.

4) A motivação não é suficiente quando não detectamos com clareza o que motiva determinadas pessoas. Isto é um tanto difícil pela individualidade de cada um e por não sermos homogêneos a este respeito. Mas tente motivar um vegetariano dando uma bela picanha e nada vai acontecer.

5) A motivação não dá resultado para pessoas que não se abrem, que não fazem sua parte, que não querem, que se mantém impermeáveis.

6) A motivação não acontece quando as pessoas relutam e não se aplicam os conceitos ouvidos. Tudo é muito lindo na teoria, mas na prática após uma maravilhosa noite motivacional as pessoas não mudam e nem tentam mudar.

Certamente existem outros motivos. Convido a você que está lendo este artigo a participar comentando ou acrescentando informações. Fica aqui a minha promessa de citar a fonte se for utilizada. Afinal, não será por este motivo que você ficará desmotivado.

Receba
Novidades
Telefone: 41 3024-2445
© 2017 DANIEL GODRI . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.